A cerveja é sempre associada à festa e curtição e, por isso, considerada uma bebida simples. Mas na verdade ela é muito complexa e sensível a fatores que podem alterar sua qualidade. Para aproveitar o que uma cerveja tem de melhor, é importante prestar atenção nesses detalhes.

Temperatura abaixo de zero pode estragar a degustação de uma boa cerveja. O frio amortece as papilas gustativas da língua e não favorece a liberação de aroma, por isso resista contra a tentação de colocar a cerveja quente no congelador para gelar mais rápido. O tradicional balde com gelo ou enrolar a garrafa antes de colocar na geladeira com guardanapo molhado são as melhores opções se você tem pressa. 

Mas se você é teimoso e colocou a pobre coitada da cerveja no freezer, tome muito cuidado para ao menos não a congelar. Quando congela e descongela, a carbonatação e o sabor diminuem, esteja ciente. 

A temperatura ideal para cervejas leves e com baixo teor alcoólico é entre 2°C e 4°C. As mais encorpadas, com mais álcool, devem estar entre 4°C e 10°C.

Sabe aquela cerveja que você colocou para gelar naquela festa há 5 meses e que ficou esquecida na geladeira? Ela deve estar bem triste... Manter a cerveja muito tempo dentro da geladeira tira suas características de sabor e aroma. O frio seco da geladeira desidrata a vedação das tampinhas e das rolhas. Com o tempo isso vai permitindo que entre ar nas garrafas, oxidando o líquido. Então, se você pretende manter suas cervejas guardadas por longo prazo, o melhor é deixá-las fora da geladeira, em um armário ao abrigo da luz, até 20°C.

Nunca armazene a cerveja na porta da geladeira, lugar que está sujeito à mudança de temperatura e luz, além da vibração constante quando se abre a porta.

A cerveja nunca deve ficar sob a incidência de luz solar direta. Isso causa o efeito conhecido como “Light Struck”, ou "Aroma de Luz", quedá um cheiro desagradável e azeda a cerveja.


A posição das garrafas também é um aspecto importante. Diferente do vinho, o melhor é evitar que o líquido tenha contato com a tampinha ou a rolha, por isso  mantenha-as em pé. A posição horizontal aumenta a área do líquido que estará em contato com o ar,contribuindo   para   oxidação.  Sem contar que muitas cervejas, como as  trapistas e as  de  trigo, contêm  fermento na garrafa. Por isso, a garrafa deve ser mantida de pé, para o fermento repousar no fundo.

Todo mundo tem aquele amigo (a) que sempre faz questão de gritar para o garçom: “O meu sem colarinho!”, né? Pode dizer para ele (a) que isso é heresia. A espuma é essencial para a cerveja: além de deixar a bebida mais bonita no copo, ela ajuda a liberar e proteger os aromas da cerveja, algo essencial para uma degustação completa, e ainda ajuda a manter a temperatura do nosso líquido sagrado no copo. 

Viu como a cerveja é exigente para nos fazer felizes? Lembre-se dessas dicas e cuide bem das suas preciosas! Saúde!

Maria Fernanda Gottardi

COMENTE ESSA HISTÓRIA