Foto: Maria Fernanda Gottardi

O vasilhame para chopp de vidro ou cerâmica, conhecido como growler, é realmente um salva-vidas. Digamos que você esteja entediado ou sedento ou esses dois ao mesmo tempo: só encher um growler com um bom chopp e se divertir em casa com um filme ou um livro. Digamos que seja convidado de última hora para uma festa e não quer chegar de mãos abanando nem quer levar um monte de garrafas quentes: encha um growler e tudo certo. A família combinou de fazer um piquenique no parque? Encha um growler e aproveite o bom momento. Jantarzinho com o namorado/namorada? Chegue com um growler com aquele chopp que ele/ela adora e cause uma ótima impressão!

Foto: Diogo Adams

Todo mundo deveria ter um growler. É prático, é mais barato para fazer a recarga, você pode tomar um chopp fresquinho no conforto do lar, no futebol da turma, no almoço, na praia, na piscina, até na casinha de sapê. E além de tudo é ecológico: um growler de 2 litros poupa 4 garrafas de vidro de 500 ml ou seis latinhas de 350ml de serem usadas e descartadas como lixo. 

Nos Estados Unidos o uso do growler é muito comum desde o final dos anos 80. Aqui no Brasil, a ideia também pegou muito bem entre os cervejeiros, mas só recentemente. O que importa é que cada vez mais cervejarias e empórios estão aderindo, inclusive fazendo desconto no preço do litro para incentivar o uso e privilegiando cervejarias locais como opção para abastecimento. Existem growlers de variados tamanhos, formas e cores e você também pode personalizar o seu.

Foto: Diogo Adams

ORIGEM

Existem duas hipóteses para o nome growler. A palavra inglesa vem de “growl” que significa “rosnar, resmungar, chiar”. As primeiras versões dos growlers, do final dos anos 1800 até os anos 1920, eram baldes de aço. Com o movimento do transporte, as tampas metálicas deixavam escapar a carbonatação, fazendo um som ruidoso.

Acredita-se também que a origem do nome pode ter vindo dos clientes nada satisfeitos com o modo com que eram enchidos seus baldes. Se o nome vem de growl, então “growler” seria uma pessoa resmungona. Os bartenders preenchiam o growler com quase dois pints de espuma porque ainda não havia padrões de medição. Muitas vezes, bartenders e bebedores se desentendiam e a história sempre terminava com o cliente resmungando. Agora qual é a hipótese mais correta, não me pergunte. Isso já é assunto para discutir com um growler cheio :)


DICAS

Confira essas dicas para aproveitar seu growler da melhor maneira possível: 

- O growler cheio não pode ficar fora da refrigeração. Não abasteça seu growler e deixe ele no carro cozinhando embaixo do sol enquanto você vai no banco ou buscar o cachorro no pet shop, a não ser que seja colocado em um cooler com gelo.  Ah, e não guarde deitado e nem no congelador!

- Se a pressão da tampa e a borracha do seu growler estiverem ok, sua cerveja vai permanecer carbonatada por até 1 mês, mas o ideal é não ficar tanto tempo assim: o chopp deve ser consumido o mais fresco possível. E quando abrir, consuma tudo, pois o princípio é o mesmo do refrigerante: quanto mais abrir e fechar, mais gás vai perder. 

- Quando terminar o chopp, lave imediatamente com água quente e guarde aberto. Não use detergente, álcool nem qualquer outro produto de limpeza, isso vai afetar o sabor e a formação de espuma dos próximos chopps. Nunca leve seu growler sujo para encher. Quanto mais tempo o resíduo de cerveja fica no vasilhame, pior é para limpar. A cerveja é facilmente contaminada por bactérias. Em alguns casos, tem que usar ácido peracético (bactericida e fungicida) e não são todos os lugares que fazem essa limpeza.

E aí, já tem o seu growler?

Maria Fernanda Gottardi


COMENTE ESSA HISTÓRIA