Após sofrer, na última rodada, o primeiro revés no Brasileirão, a Chapecoense entrou em campo na tarde deste domingo (11) para reencontrar o caminho da vitória diante da Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em Campinas. Jogando nos domínios do adversário, a Chape saiu atrás no placar e ia se deparando com a derrota parcial por 3x0 até a metade do segundo tempo, quando marcou com Osman e depois com Rossi, encostando no marcador. Apesar da superioridade e pressão até o final da partida, no entanto, o Verdão saiu de São Paulo com o resultado negativo.

A partida começou bastante equilibrada, com a Chape jogando com a marcação bem postada e aproveitando as oportunidades de sair para o ataque. Aos 15, no entanto, Renato Cajá recebeu de Lucca e marcou o primeiro da Ponte. Sem se abater, a Chapecoense quase empatou aos 21, quando Wellington Paulista recebeu de Rossi e finalizou na trave. Contendo o ímpeto da equipe catarinense, a Ponte Preta aproveitou nova oportunidade e, aos 25, ampliou a vantagem com gol de Lucca. A Chapecoense seguiu dando trabalho à defesa da equipe paulista, mas a partida foi para o intervalo com o resultado a favor do time alvinegro.

Para a etapa complementar, Mancini apostou na entrada de Osman no lugar do volante Moisés e o atacante deu novos ares à partida. Apesar de ter sofrido um novo gol aos 15 minutos, marcado por Naldo, a Chapecoense foi pra cima da Ponte Preta e aos 20, após cobrança de escanteio de Arthur Caike, Osman cabeceou, encobrindo o goleiro Aranha, marcando o primeiro do Verdão. Logo na sequência, aos 27, o mesmo Osman invadiu a área e deu assistência na medida para Rossi marcar o segundo da Chape. Até o final da partida, a Ponte não teve vida fácil, já que a Chape manteve a pressão em busca do empate. Ainda assim, a equipe Paulista conteve o Verdão e venceu por 3 a 2.

O técnico Vagner Mancini ao final da partida enalteceu que apesar das estatísticas serem favoráveis a Chape, novamente foram cometidos erros que proporcionaram a vantagem da Ponte Preta no placar. “Tivemos oportunidades para empatar, mas infelizmente fomos derrotados de novo”, declarou.  Mancini também foi questionado com relação aos nove gols sofridos nas duas últimas rodadas. “Eu já cobrei do meu time, vou cobrar novamente para que esses erros não voltem acontecer. Vamos trabalhar forte para isso”, finalizou.

Julgamento – Ainda na noite de domingo viajaram para o Rio de Janeiro os dirigentes Rui Costa e João Carlos Maringá, além dos jogadores Victor Ramos e Reinaldo. Todos participam hoje do julgamento do STJD em relação aos fatos ocorridos no jogo de volta diante do Cruzeiro pela Copa do Brasil na Arena Condá.


Texto: Alessandra Seidel | Fernando Mattos


Foto: PontePress | Fábio Leoni

COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais