Autor do gol da vitória da Chapecoense por 2 a 1 sobre o Lanús, na noite desta quarta-feira, o zagueiro Luiz Otávio pode ser o pivô de uma suspensão e desclassificação dos catarinenses na Taça Libertadores.

Isso porque a Conmebol comunicou minutos antes do jogo que o defensor não poderia atuar diante dos argentinos. A Instituição afirma que o camisa 21 teria que cumprir suspensão por ter sido expulso contra o Nacional, na quarta rodada. Os brasileiros, porém, argumentam que ele já cumpriu pena na final da Recopa Sul-Americana. A Chape diz ainda que sequer foi notificada da suspensão pela CBF.

Naquela mesma partida, há três semanas, a Chapecoense também teve Rossi expulso. A dupla cumpriu suspensão na Recopa, mas só o atacante está 'quite' com a Conmebol. Ela alega que Luiz Otávio recebeu três jogos de suspensão e, portanto, teria que cumprir mais dois, contando com o desta quarta-feira. 

- O jogador que entrou em campo estava dentro do regulamento. Nós não temos nada a declarar além disso, além da nossa convicção. Estamos tranquilos. O que mais importa para nós é termos jogado, vencido e estar conscientes da nossa responsabilidade diante do nosso torcedor e do futebol brasileiro. Defendemos aqui o futebol brasileiro. Não houve aviso oficial em nenhum momento - disse Plinio David De Nes Filho, presidente da Chapecoense 

- Temos provas disso. Tanto é que estamos tranquilos por essa razão. A decisão foi minha, como presidente do clube, de entrar em campo com os jogadores que estavam programados para jogar. Dois minutos antes recebemos um aviso e que nos foi dado sem nenhuma legalidade maior, a não ser verbal - completou o mandatário da Chape, em coletiva após o jogo.

COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais