O Flamengo desembarcou no início da manhã desta quinta-feira no Aeroporto do Galeão depois da derrota por 2 a 0 para o Sport, na Ilha do Retiro. Apesar do horário de desembarque (6h50), um grupo de torcedores apareceu para protestar contra os jogadores e o técnico Zé Ricardo. A diretoria foi poupada.

Todo o elenco e o presidente Eduardo Bandeira de Mello passaram em silêncio pelo saguão de desembarque de vôos internacionais. A estratégia de mudar o portão de saída foi para evitar protesto dos torcedores, mas não foi o suficiente.

Na chegada a Recife, antes mesmo da derrota, o Flamengo foi recebido com protesto pelos torcedores. Os alvos, assim como nesta quinta-feira, foram o técnico Zé Ricardo e o goleiro Muralha.

Nesta manhão, o grupo de cerca de 10 torcedores que foi ao aeroporto recepcionar o time não escolheu um único alvo. O goleiro Muralha, os atacantes e o técnico Zé Ricardo foram os mais criticados e cobrados na entrada do ônibus. Bandeira não deixou o local com o elenco. Apesar de não ter violência, a cobrança da torcida teve ameaças aos atletas.

Durante o protesto, os torcedores pouparam a diretoria e lembraram, inclusive, que os salários estão sendo pagos em dia. A principal cobrança foi por mais empenho em campo e pela melhora de desempenho no Campeonato Brasileiro. O Flamengo está em 14º lugar na tabela de classificação.

Sequência ruim

Em cinco jogos, o time de Zé Ricardo conquistou apenas seis dos 15 pontos possíveis. Até agora foram uma vitória, três empates e uma derrota, totalizando um rendimento de 40% na largada do Brasileirão. A derrota, na Ilha do Retiro, marcada por erros individuais, evidenciou a ineficiência do elenco e piorou a relação da torcida com o clube.


O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)


COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais