Levantamento realizado pelo Município de Itajaí detalhou que a cidade cresceu na criação de novas empresas nos últimos três anos. Entre 2017 e 2019, o município acumulou 72,48% de novos empreendimentos nos mais variados setores. Atualmente a cidade tem 35.396 empresas ativas. Foram 4.147 aberturas em 2017, 5.467 em 2018 e 7.153 em 2019.

O detalhamento mostra que o número de empresas cresceu quase 32% entre 2017 e 2018 e mais 31% entre 2018 e 2019. Mas os números positivos não param por aí. Observou-se também o fortalecimento das empresas da cidade, com a manutenção delas por mais de um ano. 

O primeiro ano de vida é crucial para que as novas empresas consigam seguir adiante. Nesse sentido, o estudo traz que nesses três anos houve queda progressiva na mortalidade das empresas com até um ano. Essa consolidação demonstra recuperação expressiva do mercado no período.

Em 2017, 20% das empresas abertas fecharam no primeiro ano; em 2018 o percentual foi menor com 16% de fechamentos e no ano passado apenas 6% de fechamentos das empresas no primeiro ano de vida. “É importante para nós que o município continue sempre gerando abertura de novas empresas e com isso emprego e renda, mas é ainda mais relevante que esses novos empreendimentos consigam se manter ativos”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico de Itajaí, Thiago Morastoni.

A maioria das empresas abertas ao todo em Itajaí tem configuração de micro, pequenas, médias ou grandes empresas. Essas modalidades caracterizam 59% do total, enquanto MEIs representam 41%. No entanto, o número de MEIs vem crescendo a cada ano. No período de 2017 a 2019 o aumento foi de 63%.

“A abertura de novas empresas é algo que já vínhamos percebendo e o levantamento veio confirmar. A classe empresarial retomou a confiança para investir na cidade. Isso se deve a fatores como obras para melhorar a mobilidade, ampliação e melhorias nos serviços de segurança, saúde e educação, por exemplo. Uma cidade que funciona atrai investidores”, reflete Morastoni.

Serviços

O setor de serviços foi o grande impulsionador desse crescimento, responsável por 57,89% das novas empresas. Seguido pelo comércio, com 25,56%, indústria 8,29% e construção civil 7,81%. “Acreditamos que o setor de serviços, que contempla por exemplo a rede hoteleira, está sendo alavancado pelo investimento em turismo”.

Crescimento acelerado nos bairros

A maior concentração de empresas ainda está no Centro da cidade. No entanto, os bairros estão com índices elevados de novos empreendimentos, ultrapassando a região central em comparativos percentuais com anos anteriores. Entre 2017 e 2019 o Imaruí foi o recordista em crescimento com 526% de empresas a mais. Em seguida aparecem Fazenda com 97%, Murta com 75,75% e Cidade Nova com 63,77% novas entre 2017 e 2019.

*Os dados que compõem esta matéria foram obtidos por meio de acompanhamento realizado pela empresa Neoway, prestadora de serviços do Município de Itajaí.


COMENTE ESSA HISTÓRIA