O Município apresentou na manhã desta quarta-feira (04) a representantes da Associação dos Comerciantes do Calçadão da Avenida Central, o projeto arquitetônico do Calçadão da Central e das ruas 15, 11, 51 e Praça Higino Pio, no Centro. A ideia é privilegiar as pessoas, criando espaços de convivência e lazer, dando mais segurança e ainda valorizar o comércio, estimulando o turismo de qualidade. As obras devem iniciar após o Carnaval.

“O projeto, que apresentamos em primeira mão aos comerciantes e hoteleiros desta região, mostra o quanto a arquitetura dos locais pode influenciar na qualidade de vida e bem-estar de seus frequentadores, além de melhorar a valorização comercial destes lugares e atrair o público local e quem nos visita para um espaço que será reurbanizado e melhor qualificado”, falou o prefeito Fabrício Oliveira.

“Quando a gente trabalha com urbanismo, o maior desafio é trazer as pessoas para os lugares. Como Balneário Camboriú tem muita densidade, esse é um desafio já superado, porque já é muito viva, muito pulsante. O projeto que estamos trazendo para estas ruas vai trabalhar a ambiência desses espaços, fazer com que as pessoas se sintam bem ali e frequentem ainda mais, porque são espaços que estão antigos e precisam ser melhorados”, explicou a arquiteta responsável, Juliana Castro.

Dentre as modificações previstas no projeto estão melhorias na acessibilidade, com o regramento de decks, nivelamento do piso, novo sistema de pisos táteis, pavimentação com boa caminhabilidade, mobiliário acessível e diretórios em braile; melhoria nos espaços de estar e criação de atividades lúdicas; renovação da paisagem trazendo mais luz, ambientes limpos com retiradas de postes e instalação de fiação subterrânea e luminárias modernas; incluir mobiliário com design contemporâneo, artes em murais ou obras de arte, e renovação da vegetação.

O projeto também propõe mudanças nos espaços privados, com renovação e padronização da comunicação visual das lojas, toldos e marquises, padrão de mobílias, de cores e abertura de vitrines. “Os comerciantes irão receber o projeto arquitetônico do Município e, em contrapartida, terão que implementar essas mudanças que serão fundamentais para a total revitalização dessa região. Para isso serão estipulados prazos e metas”, explicou o secretário de Planejamento, Carlos Humberto Silva.

“Saímos daqui com uma visão positiva. São anseios antigos de todos que trabalham ou frequentam essa região e todo mundo saiu muito satisfeito com o projeto apresentado e principalmente porque foi colocado datas e prazos”, falou a hoteleira Cristiane Sales.

Assista aqui o vídeo do projeto arquitetônico.



COMENTE ESSA HISTÓRIA