Com os mapas dessas informações, a Prefeitura fará ações de conscientização nos locais onde for detectada baixa adesão ao uso obrigatório de máscaras de proteção decretado na cidade.

“Vamos utilizar a tecnologia para fazer orientação de forma mais efetiva. Onde o decreto em vigor que obriga ao uso de máscaras não estiver sendo respeitado, colocaremos equipes para orientação, distribuição de máscaras, medição de temperatura e encaminhamentos para postos de saúde quando for o caso. O software que permite isso foi desenvolvido pela Polícia Militar e tem parceria do Município. Mostra, em mais esta ação, a importância de termos a integração das forças de segurança em nossa cidade”, explicou o prefeito Fabrício Oliveira.

Inicialmente, quatro câmeras de monitoramento estão sendo usadas para fazer o reconhecimento de quem está usando ou não máscaras de proteção: a da Avenida Brasil com Avenida Central; a da Avenida Brasil com a rua 1901; da Quinta Avenida com Rua Biguaçu; e a câmera localizada no Pontal Norte. Mas o município está fazendo tratativas para aumentar a amostragem, por meio da ampliação do sistema.

No monitoramento feito até o momento, cujo projeto-piloto iniciou no mês de maio, em média, o uso de máscaras está sendo observado por 70% da população, com maior adesão nas áreas do perímetro central.

COMENTE ESSA HISTÓRIA