Na manhã desta quinta-feira, dia 2, a Prefeitura de Blumenau, por meio do Seterb, anunciou novas tecnologias no transporte coletivo urbano a partir deste mês de agosto. Trata-se de um aplicativo para facilitar a mobilidade dos passageiros e de um sistema de reconhecimento facial para evitar fraudes. Outra novidade é a colocação de cartazes nos ônibus e terminais urbanos com informações sobre a composição da tarifa, para que a população tenha o entendimento dos itens que englobam o valor da passagem.

O evento, realizado no Salão Nobre, contou com a presença do prefeito Mário Hildebrandt, do presidente do Seterb, Marcelo Althoff, do controlador-geral do município, Rodrigo Jansen, do diretor da BluMob, Maurício Garroti, e de representantes da Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí (Agir) e entidades empresariais.

Em sua fala, o presidente do Seterb explanou sobre novas tecnologias no sistema, detalhando sobre o funcionamento do aplicativo e do reconhecimento facial. Além disso, informou sobre a divulgação da composição da tarifa de ônibus à população, que atende a uma solicitação da Controladoria-Geral do Município. Na ocasião, o controlador-geral do município, Rafael Jansen, destacou que a medida visa dar mais transparência ao usuário em relação aos itens que envolvem o valor da passagem.

De acordo com o prefeito Mário Hildebrandt, o aplicativo facilitará o dia a dia dos usuários. “Monitorando a sua linha em tempo real, o cidadão saberá o tempo exato para se deslocar até o ponto de ônibus, com isso o sistema passará a ter mais confiabilidade pelas pessoas”, assegura. Sobre o reconhecimento facial, o prefeito reforçou que a tecnologia evitará que os cartões Estudante e Passe Livre sejam utilizados indevidamente por terceiros, que não são os beneficiários, e incentivará o uso da forma correta.

Aplicativo da BluMob

O aplicativo da BluMob, concessionária do transporte urbano, é uma ferramenta para smartphones na qual o usuário pode acessar dados, como o saldo do cartão, formalizar reclamações, elogios, sugestões ou pedidos de informações. Além disso, reúne funcionalidades para acompanhar a localização dos ônibus em tempo real (via GPS) e traçar a melhor rota entre o seu ponto de saída e destino, por meio de uma busca facilitada, usando nomes de ruas ou pontos de referência.  

Inicialmente, as informações estão disponíveis nas linhas troncais e 20 linhas alimentadoras, distribuídas pelas regiões dos seis terminais. Até o final do mês de setembro, no entanto, 100% da frota estará integrada em tempo real. Disponível gratuitamente para iOS e Android, o sistema possibilita ao usuário consultar os horários das linhas, em tempo real naquelas já implantadas ou as tabelas fixas programadas, já estabelecidas por meios de outros aplicativos (Google Maps e Moovit). A busca pode ser realizada em tempo estimado ou real, visualizando a viagem mais próxima e também dos dois horários seguintes, o que auxilia no planejamento da rotina do passageiro.

Linhas troncais com a ferramenta disponível em tempo real: 10 - Via Rua São Paulo, 11 - Via Rua 2 Setembro, 12 - Via Escola Agrícola, 15  - Via Ponte Tamarindo, 17 - Via Rua das Missões, 30 - Via Gov. Jorge Lacerda, 31 Via Rua dos Caçadores e 32 - Via Água Verde.

Linhas alimentadoras com a ferramenta disponível em tempo real: 112 - Botuverá, 126 - Libertadores, 158 - Oscar Dickmann, 301 - Girassol, 305 - Hermann Kratz, 306 - Bruno Ruediger, 310 - Interbairros II (Via Água Verde), 404 - Nova Rússia, 406 - Leopoldo Heringer, 407 - Manoel Salvador, 423 – Grevsmuehl, 503 - Pedro Kraus, 504 - Araranguá, 509 - Zendron, 511- Santa Fé, 604 - São João, 605 – Rodoviária, 607 - Nova Esperança, 616 – 25 de Julho e 709 – Boa Vista.

Como funciona o aplicativo

Ao clicar sobre qualquer ponto de ônibus visualizado no mapa, o usuário encontra todas as linhas disponíveis para o local, acompanhando os próximos horários de forma rápida e simples. Para saber se o horário informado é o real (GPS) ou estimado, basta verificar a cor no aplicativo: se estiver verde, trata-se do tempo real, já a cor preta, do tempo estimado. Quando a ferramenta estiver apresentando a palavra “Aprox”, significa que o ônibus está se aproximando do ponto. Mas para ter acesso às principais funcionalidades da ferramenta é preciso estar conectado à internet. No menu, acessando “tabela de horários”, o usuário encontra os horários de todas as linhas do sistema de transporte mesmo quando estiver sem acesso à internet.

Reconhecimento facial

Outra inovação anunciada foi o sistema de reconhecimento facial, que visa fiscalizar o uso de cartões do transporte coletivo que possuem benefícios, como é o caso do Cartão Estudante e Gratuidade. O objetivo é fazer com que se cumpram as regras e os cartões sejam utilizados apenas por seus beneficiários, coibindo as fraudes. Segundo a BluMob, são comuns os casos em que estudantes que pagam meia-tarifa e pessoas que têm gratuidade emprestam seus cartões a terceiros.

Conforme explicou o presidente do Seterb, Marcelo Althoff, a BluMob tem registradas imagens de todos os usuários dos cartões. Ao passar pela catraca, a câmera de reconhecimento facial faz, em segundos, cinco fotos do passageiro e as compara com as que estão cadastradas no banco de dados. Quando o sistema, por meio de software de reconhecimento facial, identificar discrepância, remete o arquivo para verificação manual.

Os arquivos de inconsistência serão verificados pela equipe de fiscalização da empresa. Identificado que se trata do mesmo usuário, valida o sistema e a nova foto passa a integrar o banco de dados. Comprovada a inconsistência, o material será encaminhado para a fiscalização do Seterb para efetivação do bloqueio.

Não sendo possível o contato por conta de desatualização de cadastro e em se tratando de estudante, o Seterb contatará diretamente a escola em que o aluno está matriculado para que seja informado a respeito do bloqueio e das providências a serem tomadas. Ao receber o comunicado, o usuário ou seu representante legal deve se dirigir ao escritório de atendimento da concessionária.

A primeira penalidade aplicada será de suspensão do cartão pelo período de 30 dias, a contar da data de convocação. O usuário tem direito a vistas da foto e à defesa, se assim desejar, por meio de recurso por escrito. Caso seja feito, o recurso segue para a Diretoria de Transportes do Seterb para análise e julgamento. Se indeferido, permanece o bloqueio do cartão até completar os 30 dias. Caso deferido, suspende-se o bloqueio de forma imediata.

Em caso de reincidência, o prazo da penalidade é dobrado (60 dias), mais o acréscimo de 30 dias a cada utilização indevida. Além disso, o usuário precisará fazer novo cadastro, com emissão de outro cartão com custo de cinco vezes o valor da tarifa.


O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


COMENTE ESSA HISTÓRIA