Como enfrentar a expansão urbana desenfreada? Buscando resolver esta problemática, uma comitiva da Universidade de Nova York (New York University - NYU) visitou a Prefeitura de Brusque durante a última quinta-feira (27). Na ocasião, o grupo foi recebido pelo secretário municipal de Governo e Gestão Estratégica, William Molina, que prestigiou uma apresentação dos estrangeiros. 

Estes, por sua vez, demonstraram dados de um estudo realizado em diversas cidades do mundo. Após isso, propuseram uma parceria entre o Instituto Marron de Gestão Urbana da Universidade de New York e o governo municipal, a fim de auxiliar a administração no quesito planejamento urbano, sem custos para o erário público. 

"No Brasil, foram identificadas em torno de 20 cidades intermediárias que apresentaram uma expansão acelerada. E Brusque está incluída neste grupo. Desde 2014, o referido estudo tem sido apresentado em fóruns urbanos e, especialmente, nas cidades envolvidas, para que possam conhecer e se beneficiar dos seus resultados com o apoio do Instituto", comenta Ivone de Souza, coordenadora técnica do Marron no Brasil e uma das integrantes da comitiva.

O arquiteto uruguaio Jaime Vasconez também fez parte da representação da NYU na América Latina. Em sua fala, o profissional comenta que o principal objetivo da missão exploratória é ajudar Brusque e as outras cidades visitadas com soluções de enfrentamento para a médio e longo prazo.

"Expansão urbana não é o maior problema, mas é um dos prioritários, especialmente para as cidades que tem mais de 3% de crescimento populacional ao ano. Essas cidades irão duplicar suas populações em 20 ou 25 anos. A Universidade de Nova York propõe, então, uma parceria direta com os governos locais para trabalhar um plano de ação racional e sustentável", frisa o especialista.

Para o secretário de Governo e Gestão Estratégica, apesar de Brusque já estar incluída em outros projetos semelhantes, sobretudo nas 50 Parcerias Municipais pelo Clima (parceria internacional com a Alemanha), as portas estão abertas para novas cooperações internacionais.

"Nossa gestão tem a responsabilidade de conduzir o município atualmente, mas a perspectiva de como estará nosso município nos próximos anos também é tratado com prioridade por essa gestão", conclui.


O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


COMENTE ESSA HISTÓRIA