Trata-se de uma criança de nove anos, que estava internada na cidade de Florianópolis e já obteve alta médica. O exame do Laboratório Central (Lacen) confirmou o vírus do subtipo H3N2.

Até o momento o município conta com dois casos suspeitos descartados e um confirmado. "Neste caso não tínhamos ainda em nosso sistema, pois a coleta foi realizada em Florianópolis. Só fomos informados após a confirmação", explica a coordenadora da Vigilância Epidemiológica Natália Cabral Marchi.

"É importante que as pessoas adotem medidas de prevenção como lavar frequentemente as mãos, cobrir a boca e o nariz ao espirrar, evitar ambientes fechados e aglomerados. Porém a melhor forma de se prevenir é a vacina", ressalta.

No sábado (12) será realizado o Dia D de vacinação contra Influenza. Todas as Unidades Básicas de Saúde estarão abertas das 8h às 17h. Para se vacinar é preciso levar a caderneta de vacinação, um documento de identidade e o cartão do SUS. Professores precisam ainda apesentar uma declaração da instituição em que atuam.

O público-alvo da campanha são crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, povos indígenas, pessoas com mais de 60 anos, professores, portadores de doenças crônicas e população privada da liberdade e funcionários do sistema prisional.

Até o momento foram imunizadas 5.562 pessoas, o que corresponde a 26,21% da meta estipulada. Os idosos são os que mais procuraram pela vacinação, totalizando 37,57%. O grupo com menor cobertura vacinal até o momento é o de crianças menores de cinco anos, com 13,69%.


COMENTE ESSA HISTÓRIA