Santa Catarina – O filme "Nossa Terra" de autoria dos egressos Samuel Moreira e Alves Delli, do curso de Produção Audiovisual da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), foi selecionado em um dos principais eventos do segmento no Brasil, o Circuito Penedo de Cinema, que teve 492 filmes inscritos e o total de 52 escolhidos. O documentário concorre na 5ª Mostra Velho Chico de Cinema Ambiental.

Produzido na terra indígena Ibirama-Laklãnõ, em Ibirama (SC), o curta-metragem aborda a questão da educação na comunidade, sobre o ensino da língua e o resgate da cultura, evidenciando mudanças da nova geração, com professores indígenas que têm qualificação superior. A produção é resultado do trabalho de conclusão do curso dos egressos, formados em julho deste ano. Inclusive, recentemente, o filme foi premiado no Festival Nacional Universitário Tainha Dourada, como melhor documentário, melhor roteiro e melhor áudio.

Com direção, roteiro e finalização de Samuel Moreira, produção de Alves Deolli e Samuel Moreira, a dupla contou ainda com o auxílio de profissionais parceiros, tendo Tiago Etges na direção de fotografia, som direto e edição de som de Ariel Deolli e orientação acadêmica da professora da Univali, Hélia Farias.

"Para mim, o fato de estarmos entre os 52 escolhidos já é um prêmio. Trata-se de um circuito muito grande. Trabalho com edição faz tempo, mas a experiência e as técnicas eu adquiri na graduação. Descobri em mim habilidades que eu não sabia e pretendo investir na carreira voltada ao cinema", afirma Moreira, que atualmente trabalha como editor de uma TV governamental. Ele representará a dupla no evento, que contemplará sessões abertas ao público entre os dias 26 de novembro e 2 de dezembro, na cidade ribeirinha de Penedo (AL).

O Circuito Penedo de Cinema é um evento gratuito, realizado pelo Instituto de Estudos Culturais, Políticos e Sociais do Homem Contemporâneo (IECPS), pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e a Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas (Secult), com patrocínio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF).

Sobre os egressos

Samuel Moreira, 35 anos, é editor de áudio e vídeo profissional desde 2007. Formado em Produção Audiovisual na Univali e em Direção de Fotografia pela Academia Internacional de Cinema (SP). Além do "Nossa Terra", produziu e dirigiu o premiado curta-metragem documentário "Sentidos", e os curtas-metragens acadêmicos "8", "Leia um livro", "Ao vivo" e "Percussão Social". Atualmente, trabalha na TV Câmara de Itajaí (SC) e atua em diversas produções audiovisuais.

José Alves de Oliveira (Alves Delli), 65 anos, é músico desde 1967, compositor e instrumentista. Formado em Produção Audiovisual na Univali, trabalhou nas produções acadêmicas "8", como ator e assistente de produção, "Leia um livro", também como ator e assistente de produção, "Ao vivo", como assistente de produção e no documentário "Percussão Social", responsável pelo som direto. É proprietário e produtor musical da FML Music, atuando como produtor de músicas, videoclipes musicais como, o "Coração não tem cor", em que dirigiu, produziu, escreveu, captou e editou.

Assista o trailer do filme: https://www.youtube.com/watch?v=-wXTGu7WewA&index=5&list=PLVkDB04__rRvCHnazL22wh4e38ZMxxUao&t=0s


O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277



 

COMENTE ESSA HISTÓRIA