Um grupo multidisciplinar foi criado para ajudar a comunidade a decidir quais atividades serão desenvolvidas no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU). A equipe foi montada para o planejamento e a condução das ações necessárias ao pleno funcionamento deste equipamento público. O grupo é composto por membros do poder público, da comunidade e da sociedade civil organizada, cada um com cinco representantes. A gestão do CEU, ou Praça CEU, é compartilhada entre a prefeitura e a comunidade. A previsão do término das obras é final de março de 2018.

“Este grupo tem como principal objetivo mobilizar a comunidade para decidir as atividades que serão desenvolvidas naquele local”, explica o arquiteto André Saldanha, responsável pela fiscalização da obra e integrante da equipe do Planejamento Estratégico do Município de Itajaí (PEMI 2040).

O CEU integra, num único espaço, programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação profissional, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e de inclusão digital, tudo isso voltado à promoção da cidadania e da integração social. “A iniciativa é idealizada por meio de parcerias entre o município de Itajaí e a união e integra, nas duas esferas, várias frentes de trabalho, sendo que os recursos são repassados pela Caixa Econômica Federal”, complementa Saldanha.

A implantação em Itajaí está sendo executado com recursos do Governo Federal, num valor total de R$ 1.999.075,31 e faz parte do Eixo 2 do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). As obras de infraestrutura estão em pleno andamento e o processo de aquisição de equipamentos e mobiliário já foi iniciada. Os projetos arquitetônicos de referência dos CEUs foram desenvolvidos por uma equipe multidisciplinar e interministerial que concebeu os modelos do equipamento para todos os lugares contemplados com este benefício.

De acordo com o Ministério da Cultura, é fundamental a participação social, que deve ser potencializada pelo processo de mobilização da comunidade local, ou seja, pela criação de um espaço público de encontro, debate e construção de agendas coletivas. Na proposta os resultados esperados com a ativação deste espaço é o fortalecimento comunitário, a promoção da articulação com entidades locais e instituições do poder público para o desenvolvimento de múltiplas atividades, tornando o CEU uma referência no local, potencializando seu uso e a sua sustentabilidade.

Localizado na Avenida Adolfo Konder, nas proximidades da Escola de Ensino Médio Elfrida Cristino da Silva, no bairro São Vicente, o CEU de Itajaí, quando concluído, terá 3 mil metros quadrados e contará com salas multiuso, biblioteca e espaços de leitura, telecentro com laboratório multimídia, cineteatro e auditório para 60 pessoas, quadra coberta poliesportiva, pista de skate, equipamentos de ginástica, playground e pista de caminhada.

​​

COMENTE ESSA HISTÓRIA