A Secretaria de Urbanismo prepara intervenções na mobilidade urbana de Itajaí. São 21 projetos dos programas Avançar Cidades (Governo Federal), Agência de Fomento de Santa Catarina (Badesc), Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam 2) e também do financiamento internacional do Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata), garantido no ano passado pelo prefeito Volnei Morastoni após reuniões na Bolívia e em Brasília. Os projetos foram apresentados para mais de 50 pessoas na Associação Empresarial de Itajaí (ACII), na noite de segunda-feira (05).

Estão previstas obras de mobilidade urbana que abrangem abertura, alargamento de vias e construção de binários e pontes para aperfeiçoar a malha viária do município. Os projetos são elaborados pela Diretoria de Projetos Urbanos e da Diretoria de Engenharia de Trânsito.

Para o secretário de urbanismo, Rodrigo Lamim, os projetos visam dar uma alternativa aos graves problemas de mobilidade urbana, que afetam a economia e a qualidade de vida. “Cabe ao poder público encontrar alternativas que permitam o crescimento e desenvolvimento de Itajaí e isso depende muito da mobilidade urbana”, destaca.

De acordo com a equipe do Urbanismo, serão construídas sete pontes. Serão três pelo programa do Governo Federal Avançar Cidades e quatro com o financiamento internacional do Banco Fonplata para mais quatro pontes, sendo duas na área rural e mais duas na urbana.

“A sociedade tem que ter o seu espaço na mobilidade urbana, qualidade para as pessoas caminharem, utilizarem suas bicicletas e terem um transporte público eficiente”, ressalta Lamim.

Além disso, soluções de conflito no trânsito como a rua Heitor Liberato com a José Pereira Liberato estão no projeto, que também prevê também a criação de binários, macrodrenagem, ciclovias e reurbanização dos passeios e das vias. 

“Estamos apresentando esse conjunto de projetos que vão ser colocados em prática de 2018 a 2020. Uma série de reuniões com empresários, líderes comunitários e comunidade para saber os anseios de todos os envolvidos”, reforça o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni.

COMENTE ESSA HISTÓRIA