O ato reuniu autoridades, representantes de entidades, comerciantes da região e a população.

Dentre as autoridades presentes estavam os vereadores Xavier Legarrea, Mauro Roberto Cordeiro, Wanderley Dias, Cleverson Tanaka, a Presidente da Associação dos Moradores do Centro, Raviane Cristina Werner Mondini, além membros da equipe de governo e os representantes da empresa vencedora da licitação.

Desde 2010 relatórios técnicos apontavam as avarias sofridas na ponte, o que foi reiterado por novos estudos em 2016. O problema acompanhado pela Diretoria da Defesa Civil só agravou e em 2018 foram realizadas novas intervenções para limitar a passagem de veículos com excesso de peso. A nova estrutura custará mais de R$ 600 mil e será foi projeta com dez vigas de concreto, retirando assim a estrutura existente no meio da ponte, garantindo assim maior vazão do rio.

"Essa obra não era um compromisso de governo, mas é uma responsabilidade com a população. A construção desta nova ponte é uma necessidade urgente. Essa obra é mais um investimento para melhorar e fomentar ainda mais o comércio do Centro, assim como já fizemos a ponte da Rua 115, a primeira etapa do Calçadão da Beira Mar, a segunda parte que já está em andamento, a revitalização de toda a Avenida Nereu Ramos até o Canto da Praia. Obrigada a associação e aos comerciantes e moradores que participaram da consulta onde elencamos melhorias para minimizar o impacto das obras. Continue acreditando no Governo", destacou a Prefeita Nilza Simas.


Próximas etapas e alterações de trânsito

Na próxima segunda-feira (05/08) a passagem pela ponte será interditada para o início da demolição da antiga ponte. Esta etapa deve durar 15 dias para então começar a construção da nova estrutura. Durante todo o período de obras, o local permanecerá interditado, a Rua 129 passará a ter estacionamento nos dois lados e a rua 114 sentido duplo de trânsito.


 

COMENTE ESSA HISTÓRIA