O levantamento foi realizado pelo Governo do Estado, por meio das secretarias de Defesa Civil e Planejamento e contou com a parceria da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM).

O Mapa de Setorização é apenas a primeira parte do diagnóstico de risco a ser desenvolvido no Estado. O projeto compreende a elaboração e entrega de cartas de suscetibilidade, mapeamento de perigo e risco baseado na metodologia desenvolvida com o governo japonês no Projeto Gides (Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos e Desastres) e modelagem de suscetibilidade.

"Com este mapeamento vamos dar seguimento as ações preventivas em áreas consideradas de risco a alagamentos e movimentos de massa", destacou o Diretor da Defesa Civil, Cabo Motta, que participou da entrega acompanhado pelo vice-prefeito João Emmel.

COMENTE ESSA HISTÓRIA