Mais de 1,3 mil atendimentos, 235 caronas solidárias, 126 passagens fornecidas e 73 pessoas encaminhadas para comunidades terapêuticas. Estes são os números da maior ação de acolhimento realizada em Itajaí pela Secretaria Municipal de Assistência Social com moradores de rua. Em 90 dias de trabalho, a equipe conseguiu acolher e encaminhar 434 pessoas. Além disso, será solucionado um problema crônico no Centro, onde os moradores se abrigavam.

A iniciativa foi instituída pelo decreto nº 11.492/2018 e realizada nos meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março (até dia 15). Nesse período, foi criada uma comissão especial composta por nove membros, que participaram dos atendimentos aos moradores de rua.

A Secretaria de Assistência Social também articulou junto ao proprietário de um prédio comercial, que fica na esquina das ruas Samuel Heusi e Pedro Ferreira, no Centro, o fechamento da marquise. O local serve de moradia para pessoas em situação de rua.

A previsão do proprietário é que o fechamento seja feito nesta semana. A Secretaria irá acompanhar a ação para dar encaminhamento às demandas dos usuários que ficam no local, que já passaram pela abordagem mas ainda não demonstraram interesse em sair dessa situação. 

Intensificação das abordagens

Durante as 1.367 abordagens realizadas pela comissão, a equipe buscou acolher e ajudar os usuários, ouvindo suas histórias, cadastrando-os no município e dando encaminhamento às suas demandas.

“Devido ao crescimento econômico, o número de pessoas e famílias em situação de rua aumentou muito nos últimos anos e em Itajaí não foi diferente. Porém, nos surpreendemos com os dados da ação”, relata a diretora executiva da Secretaria de Assistência Social, Luciane Schmidt Araujo Santos.

Os moradores de rua atendidos pela Secretaria de Assistência Social que optaram por voltar às suas cidades de origem receberam passagens rodoviárias ou caronas solidárias. Mais de 70 usuários com vício em drogas ou álcool também aceitaram fazer tratamento em comunidades terapêuticas parceiras.

“Nesses três meses, a equipe trabalhou incansavelmente. Constatamos que mais de 90% das pessoas que estão em situação de rua em Itajaí é por conta do uso de álcool e drogas. Também tivemos sucesso no encaminhamento de muitos casos, inclusive de pessoas que estavam há muitos anos na rua e agora buscaram uma nova proposta de vida”, conta Luciane.

À população, a Assistência Social pede que não dê esmola ou contribuições que fortaleçam a permanência das pessoas nas ruas. A estrutura da secretaria dispõe dos mecanismos adequados para atender os moradores em situação de rua. 

Serviços oferecidos

A Assistência Social ainda oferece aos usuários atendimento com assistente social e psicólogo no Centro de Referência para Pessoas em Situação de Rua (Centro POP), que também dispõe de banho, kit higiênico e lanche, e na Casa de Passagem do município. A casa conta com 30 vagas e funciona 24 horas por dia, podendo acolher o usuário por até três meses, conforme avaliação técnica.

Além das comunidades terapêuticas, a ação de acolhimento também contou com a parceria da Secretaria de Saúde de Itajaí, por meio do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD), do Consultório na Rua, de unidades básicas de saúde e do Grupo de Apoio Preventivo (GAP) do município.

Os números

Dezembro 2018

330 abordagens

42 caronas solidárias

24 passagens fornecidas

09 usuários encaminhados para comunidades terapêuticas

Janeiro 2019

521 abordagens

72 caronas solidárias

52 passagens fornecidas

28 usuários encaminhados para comunidades terapêuticas

Fevereiro 2019

341 abordagens

56 caronas solidárias

42 passagens fornecidas

28 usuários encaminhados para comunidades terapêuticas

Março 2019 (até dia 15)

175 abordagens

25 caronas solidárias

08 passagens fornecidas

10 usuários encaminhados para comunidades terapêuticas


O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


COMENTE ESSA HISTÓRIA