Uma força extra vai garantir que a água do Rio Tijucas chegue até Bombinhas, através do novo sistema de abastecimento da cidade. Uma bomba de 175 cavalos será instalada no ponto de captação, na região da Itinga, impulsionando a água até Porto Belo. A outra é ainda mais potente, com 300 cavalos, e vai bombear a água pelo morro de Zimbros até a nova estação de tratamento. A concessionária Águas de Bombinhas também providenciou geradores para casos de queda de energia. 

Estas e outras medidas adotadas para o novo sistema de abastecimento irão tornar Bombinhas 100% independente em recursos hídricos e acabar com o problema histórico que o município enfrenta. Conforme o diretor-presidente da empresa, Ricardo Miranda, estão sendo investidos R$ 50 milhões no novo sistema. O projeto conta com a instalação de 27 quilômetros de adutora – com captação no interior de Tijucas, passando por Porto Belo, até chegar no morro de Zimbros, onde está sendo construída a nova Estação de Tratamento de Água (ETA). 

"Sabemos das dificuldades de Bombinhas e como a falta de água afeta até mesmo o crescimento da cidade. Mas esta é a última temporada de verão que o município passa por esta situação. A partir de 2018 uma nova realidade será vivida por moradores e visitantes", comenta.

Para implantar o novo sistema de abastecimento a concessionária encarou alguns desafios, um deles é o terreno úmido da região. As equipes elaboraram um projeto especial, adequando a obra à geografia dos municípios. Em Tijucas, por exemplo, a tubulação passa por pastagens e campos. A equipe irá construir uma rua de acesso com cerca de seis quilômetros para poder trabalhar em áreas afastadas. Além disso, também projetou uma preparação especial do terreno para instalar a tubulação e evitar a corrosão do material.

COMENTE ESSA HISTÓRIA