Um veneno parafinado será colocado entre as pedras e que terá ainda outras duas ações de reforço: dentro de quinze dias (segunda etapa) e após um mês (terceira etapa). Em caso de chuva a ação poderá ser adiada.

"Esse é um veneno especial, em que o animal come a isca e dentro de alguns dias acaba morrendo de sede. O veneno seca o corpo do rato", explica o agente endêmico da Secretaria de Saúde, André Ladewig.

O veneno, segundo o profissional, começa a causar reações nos animais após alguns dias. "Dessa forma conseguimos eliminar a ninhada", detalhou.

Os trabalhos começarão pelo molhe da Barra Sul, que apresenta o maior número de roedores, e seguiram pelo Central e Norte. "Há muito lixo deixado pelas pessoas que frequentam os molhes e isso acaba atraindo os ratos. Lixo de todo o tipo, desde restos de comida, até fraldas infantis", finalizou André. e 2008. 


O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


COMENTE ESSA HISTÓRIA