A atualização se faz necessária devido a liberação de novas unidades habitacionais, bem como para que os inscritos no programa estejam em dia com toda documentação em caso de novas liberações.

Segundo o secretário de Assistência Social e Habitação do município, Deivis Junior, cerca de 7,5 mil pessoas inscritas entre 2010 e 2012 precisam fazer o recadastramento. "É uma preocupação da administração refazer esse recadastramento, haja visto que essa base de dados é antiga, e muitas pessoas hoje já se mudaram, outras encontram em situação econômica distinta, ou até mesmo já conseguiram sua moradia", ressalta.

O recadastramento será realizado do dia 2 a 27 de julho e visa atender eventuais demandas para os Residenciais Minha Casa Minha Vida, do bairro Cedrinho, e Sesquicentenário, do bairro Limeira. 

Segundo o secretário, já existe por parte da Caixa Econômica Federal a liberação de algumas unidades que foram colocadas à disposição de novos moradores e devem ser entregues na semana de aniversário do município, que comemora 158 anos em 4 de agosto. "A administração também quer conseguir novos programas habitacionais em breve. Esse recadastramento vai deixar pessoas na fila para que possam ter a sua casa e seu espaço", destaca.

Para facilitar o acesso ao público, a Prefeitura de Brusque fará o recadastramento em horário integral, com pausa de uma hora apenas no período de almoço, durante as cerca de quatro semanas (de 2 a 27/7).

"Também direcionamos um local mais centralizado, para facilitar ao máximo o acesso dos inscritos", relata Deivis.

Os servidores da Prefeitura farão o recadastramento no auditório do Centro de Referência em Assistência Social (Creas), na Praça da Cidadania em frente ao Terminal Urbano, no Centro da cidade.

Serviço – Recadastramento - Programa Habitacional do Município "Minha Casa Minha Vida"

Data: De 2 a 27 de julho

Local: Auditório do Creas, na Praça da Cidadania

Horário: Todos os dias das 8 às 12h e das 13h às 17h

Documentos necessários:

- Certidão de nascimento (se solteiro ou união estável), de casamento (se casado)

- Documento de identidade (RG)

- Documento oficial que conste CPF

- Carteira de Trabalho e Previdência Social

- Título de eleitor

- Comprovante de residência

- Comprovante de renda

- Laudo médico em caso de que faça parte pessoa com deficiência permanente, ou que devido ao envelhecimento ou à doença crônica incapacitante limite as suas atividades habituais como trabalhar, ir à escola, brincar, tomar banho, alimentar-se, ficar só em casa, locomover-se dentro de casa, entre outros.


O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


COMENTE ESSA HISTÓRIA