Bater perna é a dica para quem quer economizar com a Cesta Básica esse mês. A Pesquisa realizada pela Procuradoria de Defesa do Consumidor de Itajaí, entre os dias 01 e 02 de junho, apresenta uma variação de 78,99% entre a soma total dos itens de menor e maior valor.

Em comparação a maio desse ano, os itens de menor valor diminuíram em 8%, passando de R$73,34 para R$67,65. A soma total dos itens de maior valor ficou em R$121,09, R$0,49 a menos que no último mês.

O item que sofre maior variação continua sendo o papel higiênico, que pode ser encontrado de R$1,49 até R$6,97. O leite varia em 196%, custando R$0,94 nos locais mais baratos e R$ 2,79 no mais barato.

A Pesquisa ocorreu em nove supermercados de Itajaí e leva em conta apenas o menor preço encontrado por item no estabelecimento, sem considerar a marca do produto.

Pesquisa com grandes marcas

O Procon também realiza pesquisa de preço de marcas específicas. Neste mês de junho foram pesquisados 32 produtos. O somatório dos preços dos itens mais baratos das grandes marcas ficou em R$ 177,82 e o dos itens mais caros em R$ 306,00, uma variação de 72,08%. Em comparação com os preços do mês de maio, observou-se uma diminuição de preço dos itens de menor valor e um acréscimo aos itens de maior valor.

Em relação à pesquisa de preço das grandes marcas, a maior variação foi constatada no quilo da alcatra fatiada, de 221,69% entre o mais barato e o mais caro, seguido do leite, com variação de 196,81%.

O Procon salienta que é importante para o consumidor analisar os preços dos itens de menor e maior valor, de ambas a pesquisas para a economia doméstica. Por fim, esclarece-se que os estabelecimentos têm o dever de expor o preço por unidade de medida, geralmente colocando-os logo abaixo do valor do produto.

COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais