O choro do cavaquinho e o batuque do pandeiro já conquistaram os blumenauenses. E já dizia Dorival Caymmi, "quem não gosta de samba, bom sujeito não é". No Boteco São Jorge, em Blumenau (SC), o ritmo domina os sábados desde 2014. Grupos como Confraria do Samba, Família Oliveira, além de artistas como Bárbara Damásio são presenças constantes no local. E no Dia Nacional do Samba, comemorado em 2 de dezembro, não poderia ser diferente: a casa está preparando uma programação especial, para os apaixonados pelo estilo.

O músico Paulão, conhecido no cenário do samba catarinense, vai comandar o palco com grupos convidados de todo o estado. Sorteios e rodadas de caipirinha por conta da casa também estão entre as atrações da noite. A casa abre às 18h e a música ao vivo inicia às 21h. O couvert, que é totalmente destinado aos artistas, é de R$12,00.

História do samba

Considerado uma das expressões mais representativas da cultura brasileira, o samba nasceu no período colonial, trazendo referências fortes de ritmos africanos trazidos pelos escravos. Mas foi em 1917 que se tem registro da primeira música neste estilo gravada no Brasil, intitulada "Pelo Telefone", com letra de Mauro de Almeida e Donga. O sucesso da canção contribuiu para a popularização do gênero musical. Cem anos depois, o estilo é considerado um dos motores da economia criativa no país, principalmente em locais como a Bahia e o Rio de Janeiro. 

Sobre o Boteco São Jorge 

Gastrobar localizado na Rua Coelho Neto, 32 (anexo à floricultura), o Boteco São Jorge valoriza a brasilidade na culinária e na música. O sincretismo religioso, que é uma das marcas da população local, está representado no nome e na decoração.

O bar funciona de terça à sábado, a partir das 18h. De terça a sexta-feira, serve o festival Sabores de Boteco, além do cardápio à la carte.

 

O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais