Os alunos do 6º ao 9º ano da Escola Básica Profª Maria Heleno Rosa Schulte, localizada no bairro Espinheiros, participam de um julgamento simulado sobre bullying. 

O projeto desenvolvido pela professora da Língua Portuguesa, Sheila Anaysa, começou no início deste semestre, e foi baseado no livro “Extraordinário”, da autora norte-americana R.J. Palacio, que virou filme, e estreia no Brasil ainda este ano, protagonizado por Julia Roberts.

O trabalho envolveu a iniciativa privada, o Escritório de Contabilidade Tupã fez a doação de 40 livros para a escola, e parcerias com advogados, que prestaram assessoria para a elaboração de normas a serem respeitadas durante a realização de um júri.

No julgamento teremos réus que praticaram bullying, testemunhas, juiz, escrivão, jurados, todos alunos da escola que criaram as argumentações, que decidirão a sentença. “O objetivo do trabalho é sensibilizar os alunos com relação às consequências da prática de bullying, que ocorre em ambientes escolares”, explica a professora Sheila Anaysa.

O livro

De leitura dinâmica, prazerosa e envolvente, “Extraordinário” conta a história de August Pullman, o Auggie, uma criança que nasceu com uma séria síndrome genética que o deixou com deformidades faciais, fazendo com que ele passasse por diversas cirurgias e complicações médicas ao longo dos seus poucos anos de vida.

Auggie foi educado em casa até os 10 anos, quando começou a frequentar o quinto ano em uma escola. Ser o aluno novo não é fácil, mas com um rosto tão diferente pode ser ainda mais difícil! Ele terá que convencer seus colegas de um colégio particular de Nova York que, apesar de sua aparência diferente, ele é um menino igual a todos os outros.

O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


COMENTE ESSA HISTÓRIA