O contato com a terra e plantas em atividades de jardinagem podem trazer diversos benefícios à saúde mental, como ajudar a diminuir preocupações e frustrações do dia a dia. Nesse sentido é desenvolvido o Projeto Terapêutico “Em Plantas que Curam” no Núcleo de Atenção ao Idoso (NAI) de Balneário Camboriú, em parceria com o Departamento de Fitoterapia da Secretaria do Meio Ambiente do município.

Os pacientes que recebem atendimento psicológico no NAI e demonstram interesse em exercer serviços ligados aos cuidados das plantas, são encaminhados ao Parque Ecológico Raimundo Malta, onde são praticadas as atividades. De acordo com a profissional responsável pelo encaminhamento, a psicóloga Rosicler Machado, participam do projeto pacientes com sintomas depressivos decorrentes de perdas como o luto e fatores diários de adaptação à fase do envelhecer. “Dentro do atendimento, eu levanto a demanda. Se o paciente tem esse desejo de trabalhar com terra e plantas, ele preenche uma ficha de adesão para exercer as atividades como voluntário. Ele também recebe orientação de como proceder em relação à postura enquanto estiver praticando os serviços”, explica a psicóloga que pretende expandir os encaminhamentos para outros profissionais de saúde do Núcleo.

Antes de irem ao Parque, os pacientes passam por um atendimento no NAI, onde é aferida a pressão para garantir a saúde deles no local. Tarefas como plantio, colheita, seleção de plantas para chá e limpeza de canteiros são realizadas pelos idosos com o intuito de concentrar a atenção nesse trabalho, que funciona como suporte necessário para a valorização e desenvolvimento da vida.

Esse é o segundo ano de desenvolvimento do Projeto Terapêutico “Em Plantas que Curam” que foi criado a partir da necessidade que alguns pacientes demonstravam em lidar com plantas por virem de cidades do interior ou que trabalhavam na agricultura. Retomar as atividades que geram prazer e que ainda ajuda no tratamento psicológico é uma opção oferecida no NAI.

O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


COMENTE ESSA HISTÓRIA