Uma palavra temida e que muita gente evita pronunciar: CÂNCER. Doença que tirou a vida de 253 moradores de Itajaí no ano passado. E que até a primeira quinzena de novembro de 2017, segundo a Secretaria Municipal de Saúde,  também foi a causa da morte de outros 172 pacientes do município. Os diagnósticos são diários por aqui e em todos os lugares do mundo. A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou que o número de mortes no Brasil, por causa do câncer,  aumentou 31% desde os anos 2000. E para o biênio 2016 – 2017, a estimativa de novos casos no país, segundo o INCA é de 600 mil.

Números que assustam, mas que precisam ser encarados, aumentando assim as chances de cura do paciente. Hoje, falar sobre câncer não pode mais ser um tabu. Ele precisa ser discutido, explicado, diagnosticado e tratado. Por isso, no dia  27 de novembro celebra-se no Brasil "O Dia Nacional de Combate ao Câncer", uma data criada para que o brasileiro quebre preconceitos, fique atento ao seu corpo e não tenha  receio de procurar um médico.

Os tipos de câncer são muitos, mais de 100 doenças, segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA),  mas os sintomas, muitas vezes, podem ser os mesmos. O Instituto Oncoguia afirma que pacientes que estão doentes, quase sempre, apresentam essas características: perda de peso inexplicável, febre, fadiga e alguma alteração na pele. Em Itajaí, tanto em 2016 quando em 2017, os três tipos de câncer mais registrados em pacientes da cidade foram: pulmão, mama e colo de útero. No Brasil, o melanoma ( pele) ainda é o mais frequente, seguido de mama, intestino e colo do útero em mulheres e próstata, pulmão e intestino, em homens.

Descoberta e tratada desde o início, a doença tem muitas chances de recuperação. Entre os principais motivos desse sucesso estão as descobertas de novas terapias, cada vez mais eficazes, com menos toxicidade e com resultados promissores. E elas só chegam ao mercado depois de testadas, através de protocolos clínicos, onde pacientes se submetem aos tratamentos experimentais pelo mundo. Em Itajaí – SC, o Centro de Novos Tratamentos é pioneiro na região e oferece tratamentos inovadores para pacientes com câncer de bexiga, de pulmão, colorretal metastático, para prevenir o aparecimento de trombose durante o tratamento contra o câncer, combate a dor em pacientes com câncer ( medicamento inovador – que busca ser melhor que a morfina) e também outras doenças como artrite reumatoide e doença de Chron.  

Antes mesmo do diagnóstico precoce, a prevenção é fundamental para o funcionamento e bem-estar do corpo. Mesmo tendo uma vida equilibrada e saudável, os exames considerados essenciais para a identificação de algumas doenças (mamografia, ultrassom e exames de sangue como o PSA, por exemplo) devem ser realizados. "Sabemos que a prática de atividade física é uma grande aliada no combate ao câncer e diversas doenças, assim como uma boa alimentação é imprescindível. No entanto, o alerta é para o uso do cigarro. É preciso que essa prática seja banida, pois o tabagismo é um grande fator de risco para inúmeros tipos de cânceres. Isso significa dizer que é possível, em muitos casos, prevenir essa doença e diminuir as estatísticas", explica o médico oncologista, Giuliano Borges. 

O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


 


COMENTE ESSA HISTÓRIA