Trata-se da primeira sentença deste tipo desde 2014 em Achém, uma província que ocupa o noroeste da ilha de Sumatra e que começou a ser regida com a sharia ou lei islâmica em 2001.


"O acusado foi considerado culpado por 'liwat' (relações sexuais entre dois homens), e será castigado a receber 85 chibatadas em público", indicou o juiz Khairil Jamal, segundo um vídeo da leitura da sentença.


A corte islâmica impôs um castigo superior a 80 chicotadas solicitados pela acusação, mas inferior à pena máxima de 100 que contempla a lei para esse delito.


Está previsto que a sentença seja executada no dia 23, antes do início do ramadã.


Os condenados, de 20 e 23 anos, foram detidos em março, depois que vários vizinhos invadiram sua casa, gravaram ambos com uma câmera de vídeo e os detiveram no local até a chegada das autoridades.


Achém é a única província indonésia onde a sharia é aplicada, que proíbe também o consumo de álcool, as apostas e as relações sexuais antes do casamento.

COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais