Pelo menos mais dois prefeitos de municípios catarinenses tiveram neste mês de junho os chips de celulares clonados por bandidos que pedem transferência de dinheiro via WhatsApp. No total, seis gestores municipais já foram vítimas, informou a Polícia Civil. Ainda não foi confirmado se transferências de valores foram realizadas.

O delegado Felipe Rossado, da Divisão de Repressão a Crimes da Internet do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), confirmou nesta sexta-feira (22) que prefeitos do municípios de Abdon Batista e Anita Garibaldi, ambos na Serra catarinense, tiveram os chips clonados.

O caso de Anita Garibaldi foi reportado na quarta-feira (20). O G1 não conseguiu falar com a prefeitura.

Já o de Abdon Batista teve o chip do celular clonado na quinta (21). Um assessor da prefeitura disse que estranhou quando o prefeito Lucimar Antônio Salmoria pediu, via WhatsApp, para que ele verificasse quanto o município tinha em conta.

Mais um caso teria ocorrido em Bom Retiro, mas não foi confirmado até a publicação desta notícia.

A Polícia Civil diz ainda investigar se os crimes teriam sido cometidos por uma organização criminosa ou se são ações de oportunistas.

Histórico com políticos

Desde o dia 11 de junho, segundo a Polícia Civil, outros quatro casos foram confirmados: dos prefeitos de São Lourenço do Oeste, Galvão, Porto Belo e Balneário Camboriú.

No caso do prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira (PSB), criminosos passaram a usar o número para pedir depósitos bancários a pelo menos um assessor dele.

Em março, a Polícia Federal instaurou uma investigação para apurar clonagens de celulares de três ministros do presidente Michel Temer, Osmar Terra (Desenvolvimento Social), Eliseu Padilha (Casa Civil) e Carlos Marun (Secretaria de Governo), todos do MDB, cujos números também foram usados para pedir depósitos bancários.

Orientações

Para aumentar a segurança, a Polícia Civil orienta que seja feita a verificação do aplicativo WhatsApp em duas etapas:

No sistema Android, é preciso ir em Configurações – Conta – Ajustes em duas etapas

No sistema IOS, Ajuste - Conta e Verificação em duas etapas

E, caso haja clonagem, a polícia orienta que a vítima peça um novo chip para a operadora e a reativação do número, porque assim derruba o sinal que o bandido está usando.


O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais