Os seis policiais do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), envolvidos no suposto sequestro e tortura de um suspeito de homicídio em Balneário Camboriú, foram soltos na tarde desta quinta-feira (1). A decisão foi do juiz Gilmar Conti, da 2ª Vara Criminal do município, após parecer favorável do Ministério Público. Os seis policiais estavam presos desde o dia 25 de maio, após pedido da Polícia Civil. 

De acordo com o advogado dos PMs, Luiz Eduardo Righetto, os policiais voltam ao trabalho normal com a condição de não se aproximar dos envolvidos no processo.  

O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)



COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais