Áudio de piloto indica que sequestro de helicóptero foi anunciado após decolagem

Uma gravação do contato entre o piloto e a torre de comando antes da queda em Joinville de um helicóptero aponta que a decolagem da aeronave ocorreu sem interferências e a suspeita é de que o sequestro foi anunciado durante o trajeto do voo, segundo investigação da Polícia Federal. Três pessoas morreram no acidente e um jovem de 18 anos, segue internado sob custódia.

"Decola aproximadamente 5 minutos para sobrevoo em Joinville. Tempo de voo aproximadamente 55 minutos", disse o piloto Antônio Mario Franco Aguiar, de 57 anos, que morreu na queda. Também morreram o auxiliar de pista Bruno Siqueira, de 20 anos e Ivan Ferreira, de 24 anos, suspeito de participar do sequestro.

A PF espera que o quadro de saúde do único sobrevivente, Daniel da Silva, se estabilize para ouvi-lo e incluir os esclarecimentos na investigação após duas semanas da queda, ocorrida em 8 de março.

A principal suspeita da polícia é que a aeronave foi sequestrada em Penha para resgatar um preso na penitenciária de Joinville. O helicóptero caiu a dois quilômetros do local.

A aeronave da empresa de taxi aéreo Avalon foi contratado por R$ 3,1 mil por dois homens para um sobrevoo de 50 minutos.

Bruno Siqueiro e Antônio Mário morreram durante a queda do helicóptero (Foto: Facebook/ Instagram/ Reprodução) Bruno Siqueiro e Antônio Mário morreram durante a queda do helicóptero (Foto: Facebook/ Instagram/ Reprodução)

Bruno Siqueiro e Antônio Mário morreram durante a queda do helicóptero (Foto: Facebook/ Instagram/ Reprodução)


Sobrevivente

Daniel da Silva está no Hospital São José, de Joinville. Com 15% do corpo queimado, ele saiu do coma e está internado na enfermaria. Logo após a queda, ele recebeu socorro de moradores do bairro.

Daniel tem passagens por tráfico de drogas e dano ao patrimônio. A mãe dele, Roseli de Oliveira, diz que não sabia do envolvimento com a criminalidade.


"Eu nunca sabia dessas coisas, jamais. Nunca cheguei a pegar alguma coisa na nossa casa para incomodar", falou Roseli.

Ainda segundo a mãe, Daniel está sendo ameaçado de morte por não ter feito a 'missão' de resgate do preso.


"Quando teu filho sair de lá ele simplesmente vai morrer porque ele não cumpriu a missão. Mas eu nem sabia que missão era essa", completou a mãe.

Queda e investigação

O helicóptero caiu no dia 8 de março, por volta das 16h, provocou a morte de três pessoas e deixou uma ferida no bairro Paranaguamirim, na Zona Sul de Joinville.

Nos destroços foram encontradas duas armas, que ainda passam por perícia. A PF informou que mais de dez pessoas já prestaram depoimento.

A Secretaria de Segurança Pública transferiu nos últimos dias quatro presos de Joinville para a Penitenciária Sul, de Criciúma. Entre eles, o traficante Paulo Henrique dos Santos, o Calango, que seria resgatado pelo helicóptero, conforme investigação.

COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais