O vereador de Itajaí, José Acácio da Rocha (PSDB), 45 anos, foi condenado a sete anos de prisão por gravar um vídeo íntimo com uma adolescente de 16 anos. O político apesar de afirmar que não sabia da idade da jovem, diz que a namorou. Na época, em 2011, a menina era sua aluna. José Acácio se defende alegando que foi chantageado pela família da vítima ao ser eleito vereador e por não corresponder, foi denunciado. Já a jovem nega que teve um relacionamento sério com o acusado.

O crime fere dois artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA):  240 (Produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente) e 241-A  (Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente).

O vereador deverá cumprir a pena no regime semi-aberto e pretende recorrer da decisão. 

COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais