Crédito: Davi Spuldaro/CVI.

Com 12 votos favoráveis e seis contrários, a Câmara de Vereadores de Itajaí aprovou em única discussão e em regime de urgência, o Projeto de Lei Ordinária nº 49/2018, de autoria do Executivo Municipal. O projeto autoriza a Prefeitura a realizar um empréstimo de US$ 62,5 mi com Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia da Prata (Fonplata).

O recurso será utilizado para implantação do Programa Itajaí 2040 – Moderna e Sustentável, que prevê melhorias na mobilidade e requalificação urbana, implantação de galerias de drenagem pluvial e implantação de equipamentos públicos.

 O Fonplata foi assinado pelo Brasil, Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai e tem como missão apoiar técnica e financeiramente as iniciativas de desenvolvimento harmômico e de integração dos países membros da Bacia da Prata.

Votaram favoráveis os vereadores Calinho Mecânico (PP), Celia Filha do Elói (PSD), Dulce Amaral (PR), Eduardo Kimassa (PRP), Fernando do Ônibus (PDT), Marcelo Werner (PCdoB), Murilo Pereira (PP), Neusa Girardi (PMDB), Renata Narcizo (SD), Rubens Pacheco (PPS), Tonho da Grade (PP) e Vanderley Dalmolin (PMDB). Os votos contrários foram dos vereadores Beto Cunha (PSDB), Edson Lapa (PR), Fernando Pegorini (PP), Otto L. Quintino Jr. (PRB), Robison Coelho (PSDB) e Rubens Angioletti (PSB).

Projeto cria cargo de arquivólogo e altera exigências para o de contador na Câmara

O Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 3/2018, de autoria da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Itajaí, foi aprovado em segunda discussão com 16 votos favoráveis. O projeto cria o cargo de arquivólogo e altera os requisitos de investidura e faixa de vencimento do cargo de contador da Câmara de Vereadores de Itajaí.

 

COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais