A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Vereadores de Itajaí, responsável pela apuração de possíveis irregularidades da Fundação Municipal de Esporte e Lazer (FMEL), realizou na tarde desta quinta-feira (23) a 8ª reunião. No encontro, foram ouvidos a atleta Nayara Menezes Pereira e Mauro Cesar Zanetti Albuquerque, pai do atleta Leonardo Albuquerque.

A primeira depoente foi a atleta de futebol e futsal, Nayara Menezes Pereira, que prestou esclarecimentos sobre a denúncia de que teria recebido aumento no valor da bolsa para atuar como fisioterapeuta na FMEL. Segundo a atleta, a bolsa que recebe é para treinar e competir nas duas modalidades. Entretanto, ao perceber a deficiência de profissionais de fisioterapia na FMEL, disponibilizou-se voluntariamente para colaborar eventualmente quando houvesse algum atleta lesionado, em especial as colegas do esporte.

Em seguida, Mauro Albuquerque questionou os valores diferenciados pagos aos atletas da natação. Segundo ele, seu filho, Leonardo Albuquerque, recebe um valor inferior a outros atletas sem os mesmos resultados ou que não são federados.

O depoimento de Fábio Rezes, ex-superintendente da FMEL, previsto para ocorrer na mesma reunião, foi transferida para a próxima, que vai ocorrer na próxima quinta-feira (30). Para o mesmo dia também deve ser convocado o técnico da modalidade de natação. Também foi aprovado na reunião um requerimento solicitando à FMEL um relatório dos atletas beneficiados com bolsa atleta, com valores recebidos e seus currículos.

 

O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277

COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais