A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) 1/2017, da Câmara de Vereadores de Itajaí, realizou a última reunião de oitiva nesta quinta-feira (30). Foram ouvidos o técnico de natação, Leandro Peixoto, e o ex-superintendente da Fundação Municipal de Esporte e Lazer (FMEL), Fábio Rezes. A CPI investiga possíveis irregularidades na FMEL.

Leandro foi chamado para dar esclarecimentos à CPI após a oitiva realizada na semana passada, em que o pai de um atleta alegou que seu filho recebia um valor menor do que outros com resultados inferiores. O técnico explicou que na avaliação da bolsa atleta é levada em consideração, além do currículo, a importância que o atleta tem para a equipe e para a FMEL. O atleta que recebe o valor maior é porque compete em uma categoria que tem poucos nadadores.

Já Fábio Rezes, respondeu as duvidas dos vereadores que surgiram ao longo da fase de oitiva. O ex-superintendente explicou como foi feita a seleção dos técnicos e dos atletas e reafirmou que não houve interferência política na seleção. Afirmou ainda que foram avaliados os currículos e que trabalhou bastante em campo, observando se os atletas tinham realmente competência técnica.

Com base nos depoimentos e informações recebidas, o relator da CPI, vereador Tonho da Grade (PP), vai redigir o relatório final. Uma reunião será agendada para a leitura e aprovação do documento. Fazem parte da Comissão ainda os vereadores Marcelo Werner (PCdoB) – presidente; Robison Coelho (PSDB) – secretário; Eduardo Kimassa (PRP) e Fernando do Ônibus (PDT).

O que você achou desta notícia? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Quer receber as notícias em primeira mão?

Participe do nosso canal no Telegram:

https://t.me/manchetedovale (@manchetedovale)

Entre em contato também pelo WhatsApp: (47) 9 9969-1277


COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais