A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) realizou na tarde desta quinta-feira (26) a 5ª reunião, para apurar possíveis irregularidades na Fundação Municipal de Esportes e Lazer (FMEL) de Itajaí. Prestaram depoimento a secretária Municipal de Educação, Elisete Furtado Cardoso, e a diretora de Gestão de Pessoas da Secretaria Municipal de Educação, Patricia Alma Araujo Obelar Coellho.

Os vereadores fizeram questionamentos principalmente sobre dois assuntos: uma denúncia de que um servidor efetivo da Educação, que mesmo de licença para tratamento de saúde, recebeu bolsa da FMEL para atuar como técnico; e o pagamento de gratificação de regência de classe para dois professores da Educação que trabalhariam como técnicos na FMEL.

No caso do servidor que estava de licença, tanto a secretária como a diretora disseram que obtiveram conhecimento da possível irregularidade recentemente, e que deve ser aberto um processo administrativo para avaliar o caso. Já em relação ao pagamento de regência de classe aos professores que atuam como técnicos na FMEL, as servidoras informaram que o caso foi repassado no começo do ano para a Procuradoria e que medidas devem ser tomadas para regularizar a situação.

A próxima reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito está agendada para 10 de novembro, sexta-feira, a partir das 14h, no Plenário Vereador Arno Cugnier, na Câmara de Vereadores de Itajaí. Serão convocados a depor os servidores públicos Marcelo Coelho, Arthur Marcos da Silva e Edson Luis da Silva.

A CPI é composta pelos vereadores Marcelo Werner (PCdoB) – presidente, Robison Coelho (PSDB) – secretário, Tonho da Grade (PP) – relator, Eduardo Kimassa (PRP) e Fernando do Ônibus (PDT).

COMENTE ESSA HISTÓRIA

Exibir mais